Após chacina em Maiquinique, foragido da Justiça morre em confronto com a polícia


Por Itapetinga Repórter

victor-gudan
Fotos: reprodução

Depois da chacina que deixou cinco pessoas mortas no município de Maiquinique, no Sudoeste da Bahia, o setor policial no interior do estado continua movimentado.

Desta vez, um jovem de 22 anos, identificado por Victor da Silva Lima, morreu após trocar tiros com policiais da Rondesp de Vitória da Conquista. O confronto aconteceu no começo da tarde desta quinta-feira (27), na zona rural do município de Maiquinique.

Informações passadas para a imprensa sobre o caso dão conta que o acusado estaria envolvido na chacina que aconteceu na última terça-feira (25).  Ele  foi  baleado por traficantes rivais, mas conseguiu fugir e se esconder numa fazenda.

1123

Ainda de acordo com as  informações, o homem reagiu à abordagem da polícia e atirou contra os agentes, que revidaram e balearam  Victor,  também conhecido por “Gudan”. Ele foi socorrido e levado ao  hospital municipal de Maiquinique, mas não resistiu aos ferimentos. No confronto, os militares não se feriram. Uma pistola foi apreendida pelos agentes.

O homem, que morava em Itapetinga,  contava com passagens na delegacia do município, inclusive, por tráfico de drogas.  Contra ele,  também havia um mandado de prisão pelo crime de Maria da Penha e homicido,  segundo a polícia.

Notícias relacionadas:

De Itapetinga: dupla assassinada na Pedra Branca é suspeita de integrar facção criminosa

Chacina em Maiquinique: cinco corpos são encontrados carbonizados

pequeno

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!