Bahia: Travestis são presas acusadas de matar professor


tallis

Duas pessoas foram presas e uma apreendida na madrugada desta quarta-feira (6), no município de Barreiras, no oeste da Bahia, suspeitas de terem envolvimento na morte do professor de inglês e músico Tallis Silva Bastos. O crime ocorreu no sábado (2).

Em entrevista ao G1, o delegado José Romero, que investiga o caso, contou que as três pessoas suspeitas são travestis. Duas delas tiveram os nomes de registro divulgados: Wanderson Evangelista dos Santos e Igor Mariano dos Santos Silva. A terceira suspeita é uma adolescente.

Durante depoimento, o delegado contou que as três travestis confessaram participação no crime e relataram uma suposta motivação. “Dizem que fizeram um programa com a vítima e que no final houve recusa de pagamento. Isso vai ser investigado”. O crime de latrocínio, que é roubo seguido de morte, também é uma hipótese investigada.

O delegado José Romero diz que o golpe de faca que matou o professor de inglês foi desferido pela travesti Wanderson Evangelista dos Santos.

As duas suspeitas que são maiores de idade foram presas. A adolescente envolvida foi ouvida e liberada. Entretanto, o delegado disse que será solicitada a internação dela ao Ministério Público da Bahia (MP-BA)

Caso
O professor de inglês e músico foi encontrado morto na madrugada de sábado (2), em um veículo estacionado na Avenida Carlos Magalhães, no centro do município.

Segundo informações do Samu da cidade, Tallis Silva Bastos foi encontrado ainda com vida pelos socorristas, que fizeram os primeiros atendimentos, mas o rapaz não resistiu e morreu no local. A vítima apresentava um perfuração no peito.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!