Brasil: Projeto de lei tornará crime divulgar locais e horários de blitz, nas redes sociais


O Detran do Rio Grande do Sul encaminhou para a Câmara dos Deputados um projeto de lei que criminaliza a divulgação de locais de blitz policiais com pena prevista de 2 anos de prisão. Quem colaborar com redes sociais ou aplicativos para evitar a fiscalização, pode ser enquadrado na lei.

De acordo com o diretor do órgão, Ildo Szinvelski, a prática precisa ser fiscalizada e punida para que as pessoas se conscientizem e deixem de passar informações deixando de auxiliar, mesmo sem querer, “os malfeitores do trânsito ou os criminosos”. A proposta gaúcha é inibir de vez o serviço. Enquanto a proposta é analisada, algumas cidades tentam minimizar os efeitos desses aplicativos com operações paralelas para surpreender quem tenta fugir das barreiras ou através de contra-informações nas próprias redes sociais. As informações são do G1.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!