Conquista: OAS vence licitação para construção da Barragem do Catolé


adutora-rio-catole-2

A empresa OAS venceu a licitação para a construção da tão sonhada barragem do Catolé, que promete sanar o problema no abastecimento de água em Vitória da Conquista e Belo Campo para os próximos anos.

Em recente entrevista concedida ao Blog do Rodrigo Ferraz, o Governador do Estado, Rui Costa, revelou que a expectativa é de que a obra seja finalizada no prazo máximo de 3 anos.

A barragem do Catolé poderá acumular até 24 milhões de metros cúbicos de água – ou seja, um volume quatro vezes maior que a capacidade do sistema atual

A obra, que é uma das mais importantes para o município de Vitória da Conquista, tem recursos previstos pelo Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, no valor total de R$ 204 milhões, sendo quase R$ 46 milhões de contrapartida do Governo do Estado, e foi incluída pela ex-presidente Dilma Rousseff no Plano de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais.
Com as obras emergenciais para captação de água no Rio Gaviãozinho, que receberam investimentos de R$ 6 milhões, e com as chuvas suficientes para encher a Barragem de Água Fria, o governador Rui Costa determinou que a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) encerrasse o racionamento de água em Vitória da Conquista, com 350 mil habitantes. “Eu espero que nós consigamos manter o equilíbrio hídrico enquanto a solução definitiva não vem, que é a Barragem do Rio Catolé, que nós estamos licitando e devemos começar ainda este ano”, afirmou Rui.

A informação foi divulgada no programa Redação Brasil, da Rádio Brasil FM.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!