Empresária de 19 anos é morta por empregados que não aceitavam uma chefe mulher


empresaria

Uma empresária mexicana de 19 anos, identificada como Jazmin Contreras, foi encontrada morta por estrangulamento na cidade de Mazatecohco, no México. De acordo com informações do portal Mirror, dois de seus empregados teriam cometido o crime por não aceitarem que sua chefe fosse mulher e mais nova que eles.

Miguel e Óscar tem 24 anos e eram subordinados a Jazmin. A jovem era dona de uma indústria de tecidos e estava desaparecida a cerca de 10 dias. Seu corpo foi encontrado na última sexta-feira (20), em uma floresta.

Os dois acusados admitiram o crime e alegaram “problemas pessoais e econômicos” para assassinar Jazmin. Há informações que Miguel ainda devia cerca de R$ 2,3 mil à sua chefe. Os dois homens estão detidos e podem ser condenados a mais de 30 anos de prisão.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!