Justiça cassa mandato de prefeita e vice por compra de votos com cachaça


20171017140410

A prefeita da cidade de Maranguape, na Paraíba, juntamente com sua vice, tiveram os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral por compra de votos em troca de empregos, dinheiro, combustível e cachaça.

Maria Eunice do Nascimento Pessoa (Prefeita), e Baby Helenita Veloso Silva (vice), são acusadas de abuso de poder econômico durante as eleições municipais de 2016. A decisão judicial foi dada nesta (17), pela Juíza Juliana Duarte Maroja, da 7ª Zona Eleitoral, em Mamanguape, Litoral Norte paraibano.

A gestora e sua vice também foram declaradas inelegíveis pelo prazo de oito anos, e foram multadas em R$ 53.205, “considerando a condição econômica de cada uma”, a “gravidade das condutas” e “as temerárias consequências para o regime democrático”.

De acordo com depoimento de testemunha em juízo, a filha da prefeita que é promotora, “ofereceu para os candidatos a vereador presentes a uma reunião durante a campanha, a quantia de R$ 5 mil para subir no palanque para Eunice, R$ 500 por semana, gasolina, uma cota de cachaça e outros gastos, bem como mais três empregos públicos, os quais não se exigia trabalhar”. Todos os detalhes da negociata foram filmados.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem. Dê sua opinião com responsabilidade!